EN - PT
Logomarca Netcon

Publicações

Da telefonia fixa para a banda larga: o impacto da popularização da telefonia móvel no mercado de Telecomunicações

26 de julho de 2019 | Mercado Telecom

Evolução da telefonia

Evolução da telefonia

 

Até quando o telefone fixo ainda vai existir? Seus dias estão realmente contados?
Com a era da informação, sistemas de comunicação como a telefonia fixa vem se tornando cada vez mais obsoletos, dando lugar a aplicativos de mensagens de texto e áudios como o WhatsApp.
Segundo o presidente da Telefônica Vivo, Eduardo Navarro, a linha fixa deve desaparecer até 2025, conforme os contratos de concessão forem acabando. Algo parecido ocorreu com outros serviços de comunicação já aposentados, como o telex e o fax.

 

O orelhão, por exemplo, foi inaugurado em 1972 e está sumindo das ruas e vem perdendo gradativamente sua importância nos últimos 20 anos. Os que ainda sobrevivem não funcionam ou sofrem com o vandalismo das grandes cidades. Desde o final de 2018 foram desligados quase 600 mil telefones públicos no país. No entanto, embora esse serviço esteja perdendo cada vez mais espaço para o telefone celular, deve-se considerar que, em muitas regiões do Brasil, o sinal do telefone móvel ainda é precário, fazendo da telefonia fixa uma alternativa necessária e, mesmo com as mudanças provocadas pela revolução da informação, muitos brasileiros ainda precisam da telefonia fixa. Segundo a ANATEL, a expectativa é que restem apenas 160 mil em todo o território nacional.

 

Entre fevereiro e março de 2018 a ANATEL também contabilizou o cancelamento de 94,5 mil assinaturas de linha fixa no país. Nos últimos 12 meses, foram mais de 1,2 milhões de linhas fixas a menos. Em comparação ao mês de abril, houve redução de 506,37 mil unidades (-1,39%) e, nos últimos 12 meses, foram 2,98 milhões a menos (-7,68%).  Conforme as projeções, o Brasil terá 38,5 milhões de linhas fixas em 2020, em razão da adoção cada vez mais ampla das plataformas on-line de comunicação de imagem, texto e som. Para efeitos de comparação, foram registradas 228,64 milhões de linhas móveis ativas em maio de 2019.

 

Por motivos óbvios, a linha móvel passa a ser predominante pela praticidade e baixo custo que proporciona. Embora a tendência seja que o número de telefones fixos caia cada vez mais rápido, a legislação brasileira obriga que as empresas concessionárias garantam o funcionamento do serviço nas regiões onde atuam. Logo, é difícil que essas linhas deixem de funcionar a curto prazo sem que haja mudanças na lei.

 

A expansão da banda larga no Brasil tem sido determinante para essas mudanças no mercado de telecomunicações, revelando-se um tema relevante não somente para o governo, mas também para profissionais da área. Mesmo crescendo num ritmo acelerado, a infraestrutura não acompanha a demanda dos usuários, o que causa sobrecarga nas grandes cidades. O número de consumidores de internet fixa no país tem aumentado progressivamente: em 2007 eram pouco mais de 8 milhões. Já em 2016, foram mais de 26 milhões, o que representa um crescimento de 300% em menos de dez anos, conforme estudo divulgado pelo Senado Federal.

 

No interior, o cenário não é tão distante. O crescimento das redes de internet em banda larga tem desempenhado um papel significativo para a inclusão digital, alavancado pela chegada de investidores ao mercado de provedores regionais. O número de usuários de internet cresceu em 10 milhões em todo o território nacional durante o ano de 2018. Esse cenário se deve aos pequenos e médios provedores, que oferecem alternativa à banda larga fixa enquanto investem em infraestrutura de fibra óptica por todo o Brasil.

Diante da necessidade de tornar a internet acessível somada à pouca mobilização das grandes empresas em atender pequenas regiões, os governos e a Anatel têm incentivado cada vez mais a atuação dos provedores regionais, que tem sido fundamental para a inclusão digital e no desenvolvimento do mercado de banda larga no interior, sendo um importante agente de impacto social.

 

Para Levy, especialista no estudo da interconexão e do ciberspaço, os avanços no mercado de telecomunicações vêm sendo estimulado pela competição, uma vez que as grandes empresas possuem características tecnológicas totalmente diferentes. Em paralelo, o governo tem atuado para revisar políticas públicas com objetivo de ampliar o acesso do consumidor brasileiro à internet de banda larga de qualidade.

 

As evoluções tecnológicas, o ambiente de negócios e as mudanças nos padrões de consumo fizeram com que a linha fixa, outrora tão valiosa, deixe de ser um ativo importante para se tornar mais uma tecnologia de comunicação que fará parte de um passado distante de nossas vidas. Às empresas de Telecom, resta acompanharem sempre essas mudanças na sociedade, assumindo o protagonismo do futuro das comunicações no Brasil.

 

REFERÊNCIAS

 

canaltech.com.br/telecom/telefonia-fixa-vai-desaparecer-ate-2025-segundo-presidente-da-telefonica-vivo-97730/

noticias.uol.com.br/tecnologia/noticias/redacao/2018/05/22/o-fim-do-telefone-fixo-esta-mais-proximo-do-que-imaginamos.htm

www.anatel.gov.br/institucional/noticias-destaque/2311-telefonia-fixa-regista-menos-2-98-milhoes-de-linhas-em-12-meses

www.anatel.gov.br/institucional/noticias-destaque/2310-brasil-registra-228-64-milhoes-de-linhas-moveis-ativas-em-maio-de-2019

eletronet.com/expansao-da-banda-larga-no-brasil-segue-em-pauta/

agenciabrasil.ebc.com.br/pesquisa-e-inovacao/noticia/2017-07/profissionais-de-telecomunicacoes-discutem-ampliacao-da-banda

www12.senado.leg.br/emdiscussao/edicoes/vaquejada/banda-larga/expansao-da-rede-nao-acompanha-a-demanda-dos-usuarios

guiadoscuriosos.uol.com.br/blog/2009/10/07/a-triste-morte-do-orelhao

g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2019/06/17/orelhoes-somem-das-ruas-em-todo-o-pais-e-os-que-restam-nao-funcionam.ghtml

www.telesintese.com.br/os-provedores-que-lideram-a-banda-larga-no-varejo/

agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2018-12/numero-de-usuarios-de-internet-cresce-10-milhoes-em-um-ano-no-brasil

www.telesintese.com.br/pernambuco-faz-parcerias-para-levar-banda-larga-ao-interior/

oglobo.globo.com/economia/no-interior-usuario-enfrenta-fila-de-ate-oito-meses-para-ter-internet-radio-22930908

Relacionados

Imagem da Notícia - Netcon

Portaria dá a largada para leilão de 5G

Medida abre caminho para Anatel definir critérios da disputa.

Continuar lendo
Imagem da Notícia - Netcon

Teles e fabricantes já consideram leilão do 5G adiado para 2021

Setor empresarial recebe sinais de que o certame será postergado para agradar aos EUA; ministro não confirma.

Continuar lendo
Imagem da Notícia - Netcon

Netcon Americas participa da XXV SNPTEE em Belo Horizonte

O evento é o maior e mais importante do setor elétrico brasileiro.

Continuar lendo